http://participardestesite.blogspot.com.br/

futebol. Brasil |

Somocolor - Blogger template by ThemeRespo

▼ participar deste , seguindo por Email ▼

Pesquisar

2 Comentarios

--> -->

"Brasil aproveita rival fácil e bate Bolívia no fim da 'seca' de Neymar e Felipão"

Após quatro jogos sem gols, santista faz dois e lidera Seleção na primeira vitória após retorno do treinador. Damião e Leandro também marcam: 4 a 0

Por Leandro Canônico e Márcio Iannacca 
Direto de Santa Cruz de la Sierra, Bolívia


Sem dificuldades e contra um rival bem fraco, Neymar e Luiz Felipe Scolari precisaram de apenas 45 minutos para desencantarem com a Seleção neste sábado. Depois de quatro partidas sem marcar, o craque santista balançou a rede duas vezes e ajudou Felipão a conseguir a primeira vitória após o retorno no lugar de Mano Menezes: 4 a 0 sobre a Bolívia, em Santa Cruz de la Sierra, no penúltimo amistoso antes da convocação para a Copa das Confederações. O time pentacampeão abriu 3 a 0 (Leandro Damião também fez) na etapa inicial e depois só marcou aos 46 do segundo tempo, com o palmeirense Leandro.
A partida seria uma homenagem ao jovem boliviano Kevin Beltrán Espada, que morreu durante a partida entre Corinthians e San Jose no último 20 de fevereiro, mas não houve nenhuma menção ao menino no jogo e sua família não compareceu ao estádio Ramon “Tauhichi” Aguilera. As seleções entraram com uma faixa contra a violência no esporte: "Um jogo pela paz e amizade nos estádios."
Felipão só contou com atletas que atuam no futebol brasileiro e escalou o time titular com Jefferson, Jean, Réver, Dedé e André Santos; Ralf, Paulinho, Jadson e Ronaldinho; Neymar e Leandro Damião. O atacante colorado abriu o placar e depois Neymar marcou duas vezes, no primeiro tempo. Na etapa final, o técnico testou Alexandre Pato, Osvaldo, Leandro e Dória nos lugares de Damião, Neymar, Ronaldinho e Dedé. Mas a Seleção diminuiu o ritmo e passou a criar menos chances de gol. O quarto gol só saiu nos acréscimos.
neymar brasil x bolivia (Foto: AP)Neymar desencanta após quatro jogos sem marcar com a camisa amarelinha  (Foto: AP)
O último jogo antes da convocação, marcada primeiro para 14 de maio, será no próximo dia 24, contra o Chile, no Mineirão, também só com atletas de clubes brasileiros. Depois, a Seleção fará testes com Inglaterra (2 de junho, no Maracanã) e França (9 de junho, na Arena do Grêmio) antes da Copa das Confederações.
Antes da vitória fácil sobre a Bolívia, que está na penúltima colocação das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2014, Felipão havia perdido na estreia por 2 a 1 para a Inglaterra e empatado com Itália (2 a 2) e Rússia (1 a 1).
Três gols em 45 minutos
O Brasil precisou de apenas três minutos para abrir o placar no estádio Ramon “Tauhichi” Aguilera, que contava com a maioria da torcida a favor da Seleção. Ronaldinho iniciou boa jogada pelo meio, passou por dois rivais e tocou para Jadson pela direita. O meia do São Paulo avançou e achou Jean, que invadiu a área e cruzou para Leandro Damião marcar 1 a 0.
Dois minutos depois, foi a vez de Neymar arrancar com facilidade pelo meio e tocar para Ronaldinho, que pegou fraco e facilitou a defesa de Galarza. A Seleção passou a pressionar e não dava espaços ao rival. Aos 8, o goleiro boliviano fez grande defesa e evitou o segundo de Damião. Aos 11, Neymar entrou pela esquerda e bateu na trave direita de Galarza. Dois minutos depois, tiro livre indireto para o Brasil: Neymar rolou, e Ronaldinho chutou rente ao travessão.
O 2 a 0 passou a ser questão de tempo. Aos 30, a rede chegou a balançar, mas o árbitro argentino Patricio Loustau anulou por impedimento: Ronaldinho cobrou falta, Dedé subiu bem e cabeceou, o goleiro salvou, e no rebote Damião marcou. Mas o zagueiro do Vasco estava em posição irregular.
Logo depois, a rede balançou para valer. Ronaldinho acertou belo toque para  Neymar, que dominou com estilo com o calcanhar e chutou sem defesa para Galarza. Era o fim da seca do santista, que estava há quatro partidas sem marcar com a amarelinha.
O camisa 11 queria mais e fez mais um aos 41, quando recebeu sozinho na área após cruzamento de Jadson da direita e bateu de primeira de canhota: 3 a 0, sem dificuldades no primeiro tempo.
No intervalo, Felipão decidiu mudar o ataque da Seleção. Neymar e Damião deixaram o gramado para as entradas de Osvaldo e Alexandre Pato. Com o placar garantido e o apoio da torcida, o Brasil continuou mandando no jogo e pressionando, com direito a gritos de "olé" na arquibancada.
Acomodada, a Seleção passou a ter menos chances de gol e viu Marcelo Moreno, do Grêmio, quase marcar aos 28 com um chute cruzado, perto da trave esquerda de Jefferson. Aos 32, Felipão substituiu o capitão Ronaldinho, bastante aplaudido pela torcida, para a entrada do palmeirense Leandro. Nos minutos finais, o jovem Dória fez sua estreia na Seleção ao substituir Dedé.
Já aos 46, o estreante Leandro, do Palmeiras, marcou o quarto depois de bela troca de passes da Seleção: Paulinho tocou para Pato, que deu para Osvaldo, e o são-paulino rolou para o palmeirense fechar o placar.


BOLÍVIA 0 X 4 BRASIL
Sergio Galarza; Ronald Eguino, Diego Bejarano (Rony Jimenez), Edward Zenteno, Marvin Bejarano (Jair Torrico); Alejandro Meleán (Ronald Garcia), Walter Veizaga (Alejandro Chumacero), Edivaldo Rojas, Jhasmani Campos (Danny Bejarano), Juan Carlos Arce (Rodrigo Vargas) e Marcelo Moreno Jefferson, Jean, Réver, Dedé (Dória), André Santos; Ralf, Paulinho, Jadson, Ronaldinho (Leandro); Neymar (Osvaldo) e Leandro Damião (Alexandre Pato)
Técnico: Xabier Azkargorta Técnico: Luiz Felipe Scolari
Gols: Leandro Damião, aos três do primeiro tempo; Neymar, aos 30 do primeiro tempo; Neymar, aos 41 do primeiro tempo; Leandro, aos 46 do segundo tempo
Cartões amarelos: Ronald Eguino (Bolívia), Osvaldo (Brasil)
Estádio: Ramon “Tauhichi” Aguilera. Data: 6/4/2013. Árbitro: Patricio Loustau (ARG). Auxiliares: Erenesto Uziga (ARG) e Ezequiel Brailovsky (ARG)
 

fonte:globo.com
Continue Lendo→

Google+ Followers

Translate

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo